quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Diabetes e seus segredos

3 comments
Um dia o telefone em casa toca. Era uma querida amiga convidando minha família para jantar em um restaurante de rodízio japonês com sua família. Eu me animei e fiquei toda eufórica.



Afinal de contas: 
1. Eu não precisava fazer o jantar. 
2. Eu não precisava lavar a louça depois do jantar. 
3. Adoro passar a noite com amigos. 
4. Adoro comida japonesa.

Parecia ser uma noite perfeita, certo?
Só que tem um detalhe. 
Eu precisava, pelo menos daquela vez, começar e terminar a noite com a glicemia decente.
Todos nós sabemos que rodízio de comida japonesa e glicemia pelo menos razoável é uma combinação difícil de ser desvendada.
Eu me pergunto: Será que alguém tem a resposta para esse mistério?


Eu decidi, com toda a coragem desse mundo encarar esse desafio e comecei a fazer cálculos e mais cálculos para administrar a insulina na quantia certa e na forma certa (bolus onda dupla? bolus onda quadrada?).

Eu sei que isso é uma armadilha, mas eu não consigo entender como.


Depois de muito calcular, ponderar, pesquisar na internet, perguntar para amigos diabéticos como eles fazem no rodízio japonês, saímos de casa e nos encontramos com os queridos amigos. Todos estavam com muita fome e nos alegramos quando vimos a comida chegar.



A noite foi muito agradável e as glicemias  se mantiveram comportadas durante o jantar e no transcorrer da noite. Antes de dormir fiz mais um dextro e a glicemia estava ótima. Finalmente eu tinha desvendado o segredo do rodízio japonês!!



Você pensou que a história iria acabar aqui, né?!
Só que eu acordei de madrugada com a boca seca e morrendo de sede.
Você já sabe onde eu vou chegar...
Fiz um teste e essa foi a minha reação ao ver o resultado:



Obviamente aqueles cálculos todos não deram certo. A glicemia estava nas alturas
Tomei aquele monte de insulina para tentar acordar de manhã perto do normal (a minha glicemia, porque sinceramente, não sei se sou muito normal...)

Então, se você  tiver a chave secreta que desvenda o segredo de uma boa glicemia pós rodízio de comida japonesa, você poderia por favor compartilhar comigo?




Obrigada!!







Comentários
3 Comentários

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Legal Natália!! Talvez o meu problema esteja no molho shoyu então. Eu nunca levei isso em consideração. Esse artigo fala de como contabilizar o molho shoyu na hora de aplicar a insulina? Ele dá alguma sugestão?
      Não vejo a hora de ler o seu post!
      Beijos

      Excluir
  2. Olá,
    Minha nutricionista me alertou para a seguinte situação (não sei se foi o caso, mas..) tem certas comidas mais gordurosas que elevam a glicose tardiamente, ou seja, quando meço durante a janta e mesmo duas horas depois, está tudo certo, mas quando meço 4 ou 6 horas depois, infelizmente ela estará alta...então infelizmente a unica solução é evitar comidas gordurosas, já que não temos como contar a gordura... ;(
    Beijos

    ResponderExcluir